O Conselho de Ética da Associação Nacional de Compliance – ANACO decorreu da intenção de seu quadro fundador em estabelecer uma sistemática harmônica, adequada e transparente.

 

Ele é constituído por associados, que são nomeados pelo Presidente, desde que, aprovados pela Diretoria em Assembleia.

Membros.

 

Dentre os membros de sua composição, temos:

  • Dr. Marcelo Alexandre Andrade de Almeida - Presidente do Conselho de Ética da ANACO

  • Marcelo Amarante Ferreira Gomes 

 

Ao Conselho de Ética compete, sem prejuízo de outras atribuições, por exemplo:


· zelar pela preservação das prerrogativas dos operadores e profissionais da área de Governança, Gestão de Riscos e Compliance;
· atuar como instância consultiva do dirigente máximo e dos respectivos servidores de órgão ou de entidade federal pública e/ou privada;
· representar a ANACO em qualquer esfera, nacional ou internacional, que trate sobre Ética, Conduta e Integridade;
· orientar e aconselhar sobre a conduta, a ética e a integridade de todos os membros da ANACO sem exclusão;
· responder consultas que lhes forem dirigidas e primar pelo tratamento com o público em geral;
· receber denúncias e representações procedendo à apuração;
· instaurar processo para apuração de fato ou conduta que possa configurar descumprimento ao padrão ético e de integridade recomendado para todo e qualquer operador de Governança, Gerenciamento de Riscos e Compliance;
· dirimir dúvidas a respeito da interpretação das normas de conduta, ética e integridade no tocante à atuação dos operadores de Governança, Gerenciamento de Riscos e Compliance, entre outras atividades afins.

Objetiva-se, assim, cuidar do procedimento disciplinar destinado à aplicação de penalidades em casos de descumprimento das normas e posturas profissionais relativas ao decoro e atuação dos operadores de Governança, Gestão de Riscos e Compliance.

Portanto, o Conselho de Ética da ANACO possui autonomia para agir face a qualquer desvio na atuação profissional que afronte a atividade operacional das tarefas, como por exemplo: em casos de abuso de poder, recebimento de vantagens indevidas, uso de expressões que representam crime contra a honra (ou que faça apologia a isso), ausência de autonomia funcional, assédios profissionais, entre outras ações que prejudiquem a atuação criteriosa e responsável dos agentes de Compliance, Compliance officers, gestores em governança, administradores de riscos e etc.

Qualquer atitude irregular relacionada ao desempenho da atividade é passível de denúncia por parte d a sociedade, dos entes públicos e privados.

Assim sendo, a missão do Conselho de Ética da ANACO consiste em zelar pelo cumprimento dos mandamentos éticos e morais insculpidos nos preceitos sociais, em âmbito nacional e internacional, preservando os trabalhos dos operadores de Governança, Gestão de Riscos e Compliance.


Nesse sentido, vale ressaltar que qualquer pessoa, comissão e até mesmo cidadão tem o poder de encaminhar informações, denúncias, acusações para nossos veículos de contato, com a finalidade de apuração e tratamento pelo Conselho de Ética.
Estamos à disposição para auxiliar!

Elise Eleonore de Brites
Presidente
Associação Nacional de Compliance - ANACO

CONTATO

  • ANACO
  • ANACO

SEDE: Brasília - DF

61 3247 0689

Site criado em 2018 pela Navegar Consultoria | Atualizado em 2019 pela ANACO.